segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Futebol Clube do Porto a chamar Jesus à Terra desde 1893



Porto 5 Benfica 0

Nesta rubrica é fácil saber por onde começar, pelo início. Pelo que, em minha opinião, decidiu este jogo.

Ao contrário de Jesus eu não acho que o Hulk tenha feito o jogo da vida dele, que o Porto tenha feito uma exibição do outro mundo, enfim, ao contrário de Jesus eu vou analisar tudo. Sim senhor o Hulk jogou que nunca mais acabou, mas porquê? Sim senhor o Porto fez um jogo fantástico, mas porquê? Okay conseguimos todos concordar que o Moutinho fez uma exibição de luxo, meteu a bola no Belluschi e este fez também um jogo fora de série, mas afinal porquê?

Jorge Jesus entra a inventar! A colocar David Luiz a travar Hulk, com Sidnei no meio, apenas com um trinco, sem Saviola, mas com Kardec (o mais fixo ponta de lança do plantel a par de Cardozo), e com Fábio Coentrão na frente. Enfim, de peito aberto, com vontade de ganhar, e fundamentalmente a tentar jogar de igual para igual com o Porto.

O Benfica entra com uma dupla pouco rotinada, como se já não bastasse o facto de a defesa do Benfica este ano sofrer bastantes golos. Entra novamente com o Javi Garcia só, entra com um defesa esquerdo adaptado (sim Jorge Jesus, adaptado, por muito que digas que não), entra com um Fábio Coentrão a ala, onde não é metade, 1/3, 1/4, 1/10 se quiserem do jogador que é vindo de trás e além disso não defendeu convenientemente, coisa que ele faz tão bem. Passou o jogo a fazer 1, 2, com os avançados e raramente teve sucesso nessa área.

André Villa-Boas entra adaptado. À primeira vista pode parecer que Villas-Boas entra como sempre, mas a mim foi-me dado a ver, pelos minutos que se seguiram ao apito inicial de Pedro Proênça que, nítida e declaradamente, o Porto deu o controlo do jogo ao Benfica. Foram imensas as vezes que os centrais do Benfica se depararam com a bola nos pés a tentar começar a organizar jogo e a partir do momento em que o tentaram fazer o Porto caiu em cima e assim teve espaço suficiente para Hulk e companhia poderem trabalhar a seu belo prazer.

Assim que vi o onze inicial do Benfica rezei para que jogássemos definitivamente mais expectantes e pareceu-me que assim o tenha feito o treinador do Porto. Fiquei deliciado com tamanha atitude Portista.

Pouco mais há a dizer depois disso. Jesus provou ser um treinador banal, pois quem erra desta maneira e quem vê o David Luiz ser mal tratado daquela maneira e não faz absolutamente nada até ao intervalo é, um treinador banal.

Os meus comentários aos posts de inicio de época e aos que se seguiram às más exibições benfiquistas, por parte do meu caro Pain, dizem que Jesus tem todo o crédito pelo que fez com a melhor equipa do campeonato o ano passado e sem grande concorrência e que este ano iria ser colocado à prova. Está a sê-lo e tem chumbado constantemente.

De salientar o facto de em conferência de imprensa Jorge Jesus ter afirmado que o que fez, foi bem feito, e que voltaria a colocar David Luiz na esquerda. E para André Villas-Boas esta ser uma vitória dele, dos seus jogadores e dos seus adjuntos, referindo o nome de todos eles.

Pontos Positivos

- Leitura táctica de Villas-Boas;

- Exibição do Porto;

- Espectaculo que antecedeu a partida por parte do público portista;

- Resultado;

- A exibição de Hulk;

- O Golão do Campeonato por Falcao, se dúvidas houvessem antes desta partida quanto ao valor do mesmo, ficou aqui explícito que é de, Classe Mundial!

Pontos Negativos

- Incidentes antes da partida com autocarro Benfiquista, para os quais proponho interdição de estádio durante uns jogos ou no próximo clássico;

- Incidentes com as bolas de golfe na baliza de Roberto, para os quais proponho interdição de estádio durante uns jogos ou no próximo clássico;

- Perguntas extremamente fracas dos jornalistas na sala de imprensa a Jorge Jesus.

Pontos Humorísticos

- O soltar de um frango na baliza de Roberto. Não faço ideia como um frango entra num estádio (direcção portista óbviamente dirá que foi...a voar) mas o incidente não é comum e de forma a "homenagear" as menos conseguidas exibições de Roberto no inicio do campeonato a ideia acabou por ser cómica.

Melhor em Campo: Givanildo Vieira de Souza, o incrível HULK!

Golo do ano - Falcao








Match Highlights

4 comentários:

JNF disse...

Fosse eu jornalista e o JJ tinha saído da sala de imprensa a chorar arrasado com as minhas perguntas.

José Carlos disse...

Mas qual interdito qual quê crl?!? daqui nada faz-se disto um desporto para meninas, és um país latino logo haverá sempre estes espectáculos fora do estádio e o pessoal agradece, já para não falar da galinha que entrou dentro de campo "PRICELESS".

The Little One disse...

Duas notas para que fiquem registadas:

- Agressão de Luizão, triste atitude. Até me parece nem lhe tocar mas é triste.

- Atitude de Pedro Proênça para com Varela. Triste, muito triste!

JNF disse...

Que aconteceu entre o gajo com o cabelo lambido por uma vaca e o Drogba da Caparica?