sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Sector 17 - 13ª jornada

Numa noite fria como a de hoje pensava que o Benfica iria justificar a minha ida ao Estádio. Nada de mais errado. Infelizmente a equipa encarnada presenteou-me com a pior exibição da era Jesus.

Indo ao jogo, foi notório que os algarvios entraram na Luz com uma estratégia bem definida: Defender bem e cortar o máximo de linhas de passe e sair em contra-ataque com Jorge Gonçalves (Forlán português) e Paulo Sérgio. Coube ao Olhanense a primeira oportunidade da partida através de (pasme-se) um livre lateral, com Roberto o opor-se em grande estilo a um cabeceamento na pequena área. Pouco mais fez o Olhanense na partida.

Apesar de praticamente o Benfica ter a maioria de posse de bola, raramente conseguiu criar verdadeiro perigo à baliza de Moretto. A bola circulava demasiado entre os defesas mas dificilmente chegava nas melhores condiçoes a Cardozo. O problema até pode ser meu, pois os jogadores não têm culpa que eu tenha visto o El Clássico na segunda-feira e ter ficado com o tiki-taka na retina, mas penso que os 26 mil que se deslocaram à Luz mereciam outro espectáculo.

Não posso deixar de referir o melhor marcador estrangeiro da história do Benfica. Goste-se ou não do estilo, não é possivel ficar indiferente aos números que o paraguaio apresenta. E hoje, mais uma vez, abriu caminho a uma vitória que parecia bem complicada.

PS: Aquele golo só podia acontecer a Moretto. E só de pensar que houve alguém que dizia que "ia ser melhor que MPH".

7 comentários:

JNF disse...

PS: Aquele golo só podia acontecer a Moretto. E só de pensar que houve alguém que dizia que "ia ser melhor que MPH".

Eh pá, quem é que disse isso? '-.-

The Little One disse...

Eu não fui... LOL

Deixei de ver o jogo quando o Cardozo marcou o golo porque fiquei na dúvida entre estes dois pontos:

- O Benfica comprou o Moretto e depois emprestou-o

ou

- O Benfica emprestou o Moretto e depois comprou-o?

Não tivesse eu opinião formada sobre a qualidade do cepo e optaria pela segunda...

Parabéns ao grande cardozo. E para parabéns ao olhanense, fantástico quarteto de contra-ataque na primeira parte. Não percebo porque o Benfica, quando ataca, tem que atacar com os avançados, com os médios, com os laterais e com os centrais. (#"/$(=$/%=#(%&/)

É impressionante a facilidade com que o olhanense se metia em situações de 2 v 2, 3 v 3 e até 4 v 3 numa ocasião em que por egoísmo ou falta de visão táctica de quem levava a bola o lance se perdeu em tentativa de 1 para 1.

Não sei o resultado mas ao que parece pela crónica do Pain terá ficado 1-0 memso. Vou confirmar :)

The Little One disse...

Eheh 2-0, afinal não foi assim tão mau oh Dores :P

Pain disse...

JNF: eu depois mando-te uma PM via SB.

Moretto é mesmo aquilo. Insegurança sempre, nunca segura uma bola mais puxada... Para tu veres como eu estava a gostar de ali estar, quando o Saviola marcou o golo mesmo 'a minha frente nem me levantei. Foi a pior exibição que me lembro...

Pain disse...

O Olhanense fechou-se bem, mas faz impressão a dificuldade que o Benfica tem em meter a bola "entre-linhas". A bola circula entre os corredores laterais e os centrais (Como se fizesse uma meia-circunferencia à volta da grande área), e só consegue alguma ruptura com dribles do Aimar...

The Little One disse...

Oh meu amigo, essa imagem (táctica) conheço eu, chama-se táctica à Paulo Bento! O Sporting jogou assim durante 4 anos! Dois deles à minha frente.

Apanharam o vírus, não me digas isso... lol não desejo isso a ninguém!

Pain disse...

Ou seja, o Benfica tem muita bola, mas inconsequente...