domingo, 19 de dezembro de 2010

Sector 17 - 14ª jornada

Tenho andado afastado da escrita por motivos de força maior, mas o lugar no Estádio tem estado sempre ocupado.

Uma pequena referência à passagem do Benfica aos oitavos-de-final da Taça de Portugal, após eliminar o SCBraga bastante desfalcado. Num jogo morno, penso que a vitória foi inteiramente justa. Segue-se o Olhanense em casa.

Ao contrário do jogo da Taça, ontem pudemos assistir a belo espectáculo de futebol ao nível do que se viu na época passada. Com Carlos Martins e Luisão ausentes, entraram Sidnei e Sálvio no onze inicial. Ainda havia pessoas a entrar na bancada (Cheguem a horas ursos!) e já o Benfica vencia por dois golos de diferença. Isto, tal como aconteceu na época passada, permite um melhor controle do jogo e dos seus momentos. Não sei se aos 35 min da primeira parte já todos pensavam no regresso ao Brasil e à Argentina, mas a equipa acabou por desligar-se do jogo e sofreu num contra-ataque concretizado por João Tomás. Confesso que os fantasmas dos últimos jogos (das exibições apagadas) voltou a pairar por cima de mim.

Felizmente a equipa veio do intervalo com uma boa atitude, e com naturalidade aos 62 minutos já vencia por 4-1. O resto do jogo foi tranquilo e nem o penalty de Coentrão me fez tremer. A equipa mostrou um futebol agradável, Jesus parece que voltou a mexer-se como deve ser na área técnica. Foi uma boa despedida dos adeptos e a melhor prenda de Natal num jogo que começou a uma hora decente. Que seja para continuar!

Destaques:

Positivos

- Aimar. É o jogador mais inteligente que vi jogar ao vivo com a camisola do Benfica e um orgulho vê-lo com o manto sagrado. Transpira classe. Um dia eu vou dizer: "Eu vi Aimar com a camisola do Benfica".

- O crescimento de Roberto jogo após jogo. Faz uma mancha a João Tomás muito importante no jogo.

- Sálvio foi o principal beneficiado pela ausência de Carlos Martins e aproveitou-a para agarrar um lugar no onze. O que lhe falta em técnica, compensa em querer e força. Apenas necessita definir melhor as jogadas, mas isso virá com a idade e jogos nas pernas. Se já fez o suficiente para ficar no Benfica? Acho que ainda não.

Negativos:

- O estranho caso da expulsão de Coentrão. Foi claramente para limpar amarelos. Para ter um Janeiro mais descansado ? (revejam lá esse calendário)

- Erros individuais de Sidnei e David Luiz. Não fizeram uma má exibição, longe disso, mas a espaços lá vinha o calafrio e o passe errado.

- Falta de adeptos na Luz. Compreendo que seja uma altura complicada, mas com um jogo 'as 17h e bilhetes a 5 e 10€, acho que mereciamos mais adeptos.

As crónicas voltam em Janeiro, e pelo calendário, de 2 em 2 dias. Vamos ver se consigo acompanhar o ritmo! Aproveito para desejar aos leitores umas Boas Festas bem vermelhas.

PS: Lido do twitter: "O Vidoso já é o melhor marcador do campeonato"

3 comentários:

camilo disse...

O manto sagrado não era do Harry Potter?

Ah, esse era da invisibilidade...

Pain disse...

fuck harry potter. o manto da invisibilidade e' do ZELDA !

camilo disse...

Não sei... não sei... se mergulhássemos na literatura secalhar não era do Zelda.

ps: nessa altura só tinha Mega Drive, o Mundo Nintendo passava-me ao lado.