domingo, 15 de agosto de 2010

Sector 17 - 1ª jornada

Esta é a primeira crónica que eu não queria ter de escrever. Mais um ano cumpre-se a malapata do Benfica em não conseguir vencer na 1ª jornada.

O campeão nacional entrou em campo no esquema que tão bons resultados deu na época passada, o 4-1-3-2 mas logo se verificou que o Benfica versão 2010/2011 não demonstrava a mesma a fluidez e o fio de jogo que tinha habituado. Em abono da verdade, Cesár Peixoto e Ruben Amorim não dão as mesmas garantias que Di Maria e Ramires mas não é a única explicação para a fraca exibição da 1ª parte. A Académica demonstrou um grande conhecimento deste Benfica e Jorge Costa montou muito bem a equipa para evitar que o Benfica fizesse as suas transições perigosas.

Para a segunda parte, e a perder por 0-1, Jesus modifica a equipa para o 4-3-3 ou 4-3-2-1 tirando o desastrado Peixoto para meter em campo Franco Jara e assim tentar criar maior perigo junto 'a baliza da Académica.

Com esta mudança táctica e a expulsão de Addy, o Benfica acabou por mostrar melhor futebol e criar mais oportunidades junto da baliza da Académica essencialmente através das subidas de Coentrão pelo corredor esquerdo. O golo do empate surgiu naturalmente através um centro do Caxineiro e Jara pleno de oportunidade, empurrou para o fundo das redes. Daqui para a frente, o Benfica acampou no meio-campo da Académica a tentar chegar ao golo da vitória, com a Briosa a defender da forma mais organizada que podia até que num contra-ataque, Laionel jabulanizou Roberto e calou a Luz.

Crise? Não me parece. Problemas? Claramente. Destaco a falta que fez Di Maria, o abre-latas da época passada e sem substituto à vista.

Destaques positivos: Disponibilidade de Coentrão, Golo de Jara e equilibrio que Javi Garcia dá à equipa.

Destaques negativos: Falta de acerto do passe, principalmente de Peixoto e Aimar, e a exibição sem chama da 1ª parte.

4 comentários:

The Little One disse...

Concordo em pleno. Acrescentava a justeza do resultado, não por a Académica ter jogado brilhantemente que nítidamente a segunda parte não foi exemplo disso, mas pela fantástica organização na primeira parte e pelo grande esforço da segunda, depois da expulsão do Addy foi de facto muito mais complicado.

A juntar a isso a falta de soluções do benfica comparado ao ano passado é gritante, sai Di Maria e Ramires, entra César Peixoto e Ruben Amorim e a forma de jogar só muda porque os jogadores são radicalmente diferentes e não conseguem fazer o que os anteriores faziam. Acho que tem que haver um esforço maior da parte do Jesus para a equipa ter outra forma de jogar.

De salientar a grande exibição do Coentrão - defesa esquerdo, neste momento é Fábio e mais 10.

Para acabar, uma vez que vi todo o jogo, a atitude e exibição de David Luiz foram péssimas. Em dois lances a tirar a bola aos adversários tenta agredir no primeiro e agride no segundo. Quando um jogador da Académica está a sair fez o favor à própria Académica de o ir empurrar e assim perder mais tempo e ainda levar um amarelo e no aspecto técnico, fraquíssimo, os cortes habituais o empenho de sempre mas a quantidade de passes falhados é brutal, mesmo parado e sem pressão conseguiu por duas ou três vezes passar a bola mal.

Viu-se um Benfica nervoso e com, apenas, muito coração.

Anónimo disse...

Então e não ha por aqui ninguém que faça uma crónica sobre o Sporting?

RC

The Little One disse...

A proposta foi feita, o Blog tem 3 sportinguistas, um benfiquista e um portista, toca a pedir que eles acabam por ceder!

:)

Pain disse...

Acrescento só que as minhas crónicas são feitas a partir do que vejo no estádio,sem resumos nem opiniões dos paineleiros, e recuso-me a falar de arbitragem.

Sobre a atitude do DL, o Diogo Valente estava junto 'a linha sem se mexer quando levantaram a placa e Humpty Dumpty não fez nada. Por isso é que o DL saíu disparado, mas isto e' so' a imagem do futebol de merda que temos. Por isso somos pequenos e continuaremos a ser